Blog

Conheça mais sobre o mundo dos eSports

Dia do Voluntário


Entrevista com Fernanda Souza

Voluntária do Projeto Wakanda


Conta uma pouco sobre você:


“Sou a Fernanda tenho 36 anos, cursei análise e desenvolvimento de sistema, gestão de TI, sou casada e tenho um filho de 15 anos e atualmente trabalho com eventos como orientadora de público, e foi aí que minha vida mudou totalmente pra pensar mais em parte de gestão tecnologia e gestão de forma mais abrangente. E foi aí que eu percebi que tecnologia e pessoas estavam conectadas.”



Como você chegou nos esports e na Wakanda?


“Cheguei a partir do meu filho, que consome conteúdo de streamers e joga, sempre acompanhei o que ele fazia e gostei do meio, e a Wakanda em si, foi um convite do Tales (criador do projeto) que me chamou no twitter, e eu me interessei. Entrei pra wakanda, comecei a acompanhar o trabalho, entender como funcionava e comecei a conversar com Tales para poder ajudar de alguma forma a comunidade a crescer e se organizar melhor. Foi assim que eu comecei.”



Conta um pouco do seu trabalho voluntário na Wakanda:


“Eu entrei pra compor o time de tecnologia da Wakanda, que ainda é algo que está em construção. Temos a pretensão de criar um portal mais elaborado e tem várias ferramentas de tecnologia que usamos, como até mesmo os bots do discord e a manutenção deles. Nós até criamos bots para ajudar a parar os ataques racistas que alguns streamers estão sofrendo nas lives, dentre outras coisas. O departamento foi criado pra gente pensar em soluções, para ter algumas pessoas de tecnologia pensando em ajudar a comunidade e a nossa organização na Wakanda. E acabou que agora eu estou ajudando o Tales na reestruturação do projeto, e estamos passando por esse processo agora.”



E o que você se interessa pelo trabalho voluntário?


“Estou tentando me encontrar nessa coisa de trabalho voluntário há quase um ano. Eu era voluntária do Projeto Farol que é um ong para atendimento psicológico para pessoas LGBTQIA+ e estava dando aulas no Projeto Lovelace.


Porque eu parto do princípio de que pra chegar onde eu cheguei muita gente me estendeu a mão, então se eu puder fazer alguma coisa pra ajudar as pessoas a chegarem onde elas querem, eu quero fazer.


Durante a pandemia eu me vi em um momento em que eu tinha muitas ideias, mas não poderia executar, queria fazer voluntariado, fui procurar iniciativas e acabei nesses projetos que citei, e por conta disso, acabei conversando com o Tales pra entrar na área de TI da Wakanda.”



E para quem quer fazer trabalho voluntário no mercado de esports, tem algumas dicas?


“Olha, primeiro de tudo a pessoa tem que entender o que ela quer, quais aptidões ela tem, o que gosta de fazer.

Porque o mercado é muito grande e eu percebo que muitas empresas estão mudando para se adequar a esse mercado, então não fica pensando que você vai ter que aprender a fazer stream, essas corporações são grandes, e as vezes tem algo que você sabe fazer que tecnicamente olhando pro mercado não tem nada a ver.


Por exemplo, gestão de projeto, se a um ano atrás falassem que você precisaria fazer gestão de projeto no mercado de esports, muita gente ia falar que não precisa, só acontece em grandes empresas, mas não, seja qualquer tamanho da organização, vai precisar usar, o mesmo com administração ou tesouraria. Sempre tem alguma coisa que você sabe fazer que pode se encaixar no mercado de esports.


Uma dica que eu dou, é que mesmo que você não saiba de jogo, sempre tem algo que você pode fazer dentro desse mercado, mas primeiro você tem que encontrar a coisa que você goste ou quer aprender, aí depois você estuda como funciona e por que nao fazer esse estudo de forma voluntária em uma instituição.”



Tem vagas na Wakanda para voluntários?


“Olha, estamos no processo de reestruturação, e vamos precisar de gente sim, mas estamos passando do pressuposto que precisamos organizar a casa antes de chegarem pessoas novas, e estamos no meio dessa reestruturação agora.

Mas abriremos vagas em breve!”





Dê o primeiro passo para ser um Campeão


História dos eSports

O que são eSports?